Dia 9 de maio de 2009    - O Gigante do Maracanã conquista a Fonte Luminosa

 
 

 

 

Bauer, o Gigante do Maracanã,  comanda a Locomotiva em 1960 

José Carlos Bauer, o volante que encantou o Maracanã com seu estilo clássico, habilidade no domínio da bola, cabeça erguida, passes precisos, destaque da Copa de 1950 e único remanescente na de Copa de 1954, na Suíça, trabalhou no comando da Locomotiva em 1960.

Contratado no início de temporada, Bauer preparou o time grená para a gloriosa excursão à Europa e África Portuguesa, onde descobriu o talento de Eusébio, no jogo que a Ferroviária venceu a seleção de Moçambique. Quando Bauer encontrou o amigo Bela Gutmam, treinador do Benfica, indicou o pantera de Moçambique, que mais tarde foi o melhor jogador de Portugal na Copa de 1966, disputada na Inglaterra.

A passagem de Bauer na Ferroviária serviu para revelar um técnico competente e respeitado no futebol internacional. Da Ferroviária Bauer foi trabalhar no Atlas do México. Ainda  gastou a mala por outros clubes, Leixões, Milionários, Francana, Botafogo, entre outros.

Apegado a esposa Elza, Bauer largou o futebol para se dedicar inteiramente à mulher que ficou enferma. O paulistano Bauer, que nasceu em 25 de novembro de 1925, faleceu no dia 4 de fevereiro de 2007 aos 81 anos, acometido do mal de Alzheimer.

 

Brilhou no São Paulo FC

Foi com a camisa do tricolor, mais querido do mundo, que Bauer viveu seus melhores momentos. Atuando no meio-campo ao lado de Rui e Noronha, Bauer conquistou títulos para o São Paulo: de 1943,45,46,49 e 53. Atuou em 419 jogos pelo tricolaço. Depois passou pelo Botafogo RJ, Portuguesa SP e São Bento SP.

 

Bauer vice-campeão mundial voltou para São Paulo dormindo no chão do trem

 

Naquela época não havia assessores e empresários e cada qual cuidava da sua vida. Na sua simplicidade, Bauer comprou a passagem de trem pra voltar a São Paulo e comemorar o título mundial em casa com os pais, depois da final contra o Uruguai, em 1950.

 Um repórter da revista O Cruzeiro argumentou que todos os jogadores teriam um jornalista para acompanhá-lo durante a festa da conquista do mundial  no Rio de Janeiro, e diante disso, persuadiu  Bauer  a vender seu bilhete de trem.

Confuso pelas circunstâncias, Bauer atendeu ao pedido do repórter. Com a vitória do Uruguai por 2 x 1, tudo se acabou: festa, reportagens especiais, assédio da imprensa.

Bauer seguiu desolado para a estação da Central do Brasil e conseguiu embarcar com a ajuda do radialista Geraldo José de Almeida. Descoberto pelo guarda-trem foi ameaçado a descer do comboio por falta de bilhete. Os amigos convenceram o funcionário da estrada e Bauer seguiu viagem.
 Sem ter um lugar para sentar. Bauer  dormiu no chão do trem até  São Paulo, curtindo uma derrota histórica do futebol brasileiro.

 

Grandes Momentos de Bauer na Ferroviária

 

No Estádio Metropolitano, em Madrid –Espanha, a Ferroviária empatou por 1 x 1 com o Atlético de Madrid, amistoso internacional, sob o comando de José Bauer, naquele 26 de maio de 1960.

Ferroviária: Rosan; Porunga, Antoninho, Rodrigues e Cardarelli; Dirceu, Palico e Bazani; Miranda, Baiano e Beni.

Atlético de Madrid: Pazzos; Rivila, Griffa, Alvarito e Romeiro; Amador, Pólo e Pieró; Mendonça, Vavá e Collar.

Gols: Baiano e Pieró

Exibição de gala da Ferroviária na vitória por 2 x  1  dos comandados de Bauer sobre o Corinthians, pelo campeonato paulista, naquele 30 de outubro de 1960.

Locomotiva com: Rosan: Zé Maria, Antoninho, Rodrigues e Pimentel; Valter, Dudu e Bazani, Faustino, Baiano e Eusébio.

Corinthians: Cabeção; Egídio, Olavo, Roberto e Oreco; Odécio, Lanzoninho e Rafael; Luizinho, Almir e JOaquinzinho.

Gols: Pimentel, Baiano e Dudu (contra).

(Leia mais em www.miltonneves.com.br – Que Fim Levou)

 

(Colaboraram Marcelo Cirino, Milton Neves e Tetê Viviani)

 
       
   

 

  O São Paulo FC com Bauer, penúltimo em cima, e o araraqaurense Maurinho, primeiro agachado, campeão em   1953 e depois em 1957, quando dai para frente só começou a dar Santos FC

   
       
       
               
        Voltar Ídolos        
 

   -    A    Locomotiva   nos   trilhos   da   emoção !

primeira
página